Ascensão de um Deus

129

 

O tempo passou, os segundos, os minutos, as horas e os dias passavam implacavelmente.

O tempo era a lei suprema, ele regia a vida, controlava quem vive, quem morre.

Ele era a razão de tudo.

Em toda a existência ninguém tinha a capacidade de controlá-lo.

Contudo, em meio a Floresta da Perdição, um jovem de cabelos negros bem aparados, olhos cor de mel, pele branca como a neve, se levantava dentre a terra.

Seu corpo exalava poder e vitalidade.

Uma aura antiga emanava dele, como se um antigo Deus se levantasse de um profundo sono.

Essa presença fez o Qi ao redor dele se agitar, como se estivesse feliz pela presença de tal jovem.

Sem dúvida alguma, ele estava reformulando o conceito do Caminho Marcial.

Le Chang agora estava no Pico do 5º Grau do Dao do Espírito, a sua estimativa era que ele alcançaria somente o Meio do 5º Grau, mas a sua taxa de absorção foi surreal e ele deu mais um passo adiante.

Entretanto, o mais anormal era o Castelo Espiritual de Le Chang.

Todo mundo possuía um Castelo Espiritual e no Dao do Espírito era onde eles abriam as Aberturas Espirituais, para então abrir os Portões e adentrar em seu Castelo.

Porém o de Le Chang era estranho, já que além de seu Portão possuir vinte e uma aberturas, em vez de sete, ainda haviam somente três que estavam abertas. Mesmo ele estando no 5º Grau do Dao do Espírito, cada vez que ele avançou depois de adentrar nesse Dao, nenhuma outra fechadura Espiritual foi aberta.

Nem Le Chang e nem Gao Yao e Seiryuu tinham ideia do motivo de tal anormalidade.

Ainda haviam dezoito aberturas para serem abertas, mas elas não mostravam o menor sinal de movimento.

Todavia, Le Chang não se preocupava por tal fato, era mais curiosidade, já que em seu coração havia uma poderosa vontade, ele tinha plena confiança de que nada impediria sua Ascensão.

*********************************

‘Pico do 5º Grau… Isso é bom… Isso é bom…’ – Le Chang.

‘Duas semanas se passaram desde que você entrou em cultivo… Sendo assim ainda resta um mês e uma semana para o fim da Segunda Etapa da Reunião dos Três Continentes…’ – Gao Yao.

‘En!!’ – Le Chang.

Então com um simples pensamento ele expandiu seu Sentido Divino por dezenas de milhas.

Agora que ele estava no Pico do 5º Grau, seu Sentido alcançava sessenta milhas, comparável a alguém no Pico do 1º Grau do Dao da Alma.

Este jovem era, sem dúvida alguma, um ponto fora da curva, uma anormalidade na Existência, um talento a ser lembrado.

************************************

Le Chang então sentiu uma grande quantidade de Feras Mágicas ao sul de sua posição.

Com um simples impulso, sua velocidade fez com que as árvores envergassem e folhas fossem arrancadas de seus galhos.

Não demorou mais que alguns segundos para ele cobrir uma distância de trinta milhas.

Ao chegar no local ele viu dez enormes Feras.

Eram como pequenas montanhas.

Havia cinco Macacos Cinza, três Lobos de Fogo e dois Touros de Bronze.

Todos tinham quase vinte metros de altura e seus braços e patas eram mais grossos que troncos de árvores.

Entretanto o coração de Le Chang era como um lago, límpido e calmo, nem a menor ondulação poderia ser vista em seus olhos.

A alguns meses ele havia tido um tempo difícil para lutar contra Dez Feras Mágicas para proteger a Cidade Lion isso quase lhe custou a vida.

Porém, hoje era diferente, naquela época ele estava no Pico do 3º Grau e hoje ele estava no Pico do 5º Grau do Dao do Espírito, tal diferença era como o céu e a terra.

Ele então liberou completamente seu cultivo.

Sua Aura atingiu o pico, a esclerótica* de seu olho ficou dourada, sua íris antes cor de mel se tornou um vermelho vibrante e sua pupila ganhou uma forma felina, com tons de branco.

[N.A: Essa é a parte branca do olho]

De seu Núcleo de Qi jorrou uma torrente de Energia, junto dela haviam milhares e milhares de runas também feitas de Energia.

As runas passaram por todos os Canais de Qi e Meridianos de Le Chang e então começaram a aparecer em sua pele, como se uma página branca fosse escrita com puro poder.

As Feras sentiram a imensa ondulação de Qi na área. As ondulações de energia também alcançaram os sentidos dos cultivadores mais poderosos.

*************************************

Ao longe dali uma figura vestida com um grande manto parou abruptamente seu andar.

Embaixo da máscara, que lhe cobria todo o rosto, apareceu um leve olhar de surpresa.

‘Ele já atingiu o Pico do 5º Grau? Hm…. Interessante…. Interessante, mas você vai precisar mais do que isso para me vencer garoto.’ Pensou a figura.

Então seu rosto de surpresa deu lugar a um sorriso e ele retornou à perseguição a uma Fera Mágica de Nível 5 que fugia de medo dele.

************************************

Dos cem cultivadores que entraram, vinte estavam no 7º Grau, alguns no Pico e outros a Meio Passo do Dao da Alma.

Trinta estava no 6º Grau, variando do Início ao Pico do mesmo. 

Aqueles no 5º Grau também eram em trinta pessoas. Já o 4º Grau do Dao do Espírito era representado por vinte pessoas.

Claro, esses no 4º e 5º Grau eram os mais jovens dali. A maioria estava abaixo dos 25 anos.

Sendo assim, daqueles abaixo dos vinte e cinco anos, Le Chang era o mais poderoso, tendo força suficiente para rivalizar com aqueles no Pico do 7º Grau do Dao do Espírito e até mesmo com aqueles a Meio Passo do Dao da Alma.

Sua força era um firme pilar, sua Ascensão ocorreu em poucos anos.

Seu encontro com Seiryuu ocorreu em seus quatorze anos e de lá para cá somente quatro anos haviam passado, mas ele já havia saltado do 3º Grau do Dao da Integração para o Pico do 5º Grau do Dao do Espírito.

Isso era um absurdo para o caminho do cultivo. Tal talento só poderia ser visto em Super Continentes, os quais eram abastados de recursos e tesouros celestiais.

Entretanto em um pequeno Continente como o Continente Zao, ele era como um monstro mostrando suas garras.

Nem nos Continentes Song e Xon um talento desse nível foi visto.

Sem dúvida alguma, Le Chang marcou a história de todo o seu continente.

********************************

Os Macacos Cinzas bateram em seus peitos ritmicamente, criando uma poderosa onda sonora, que não só causava um dano físico, mas era um poderoso ataque mental também.

Já os Lobos de Fogo reagiram condensando, cada um, uma imensa esfera de puro Qi Fogo. O poder destrutivo por trás desse ataque poderia varrer uma pequena montanha do mapa.

Já os Touros de Bronze eram criaturas exóticas, sua afinidade com a Transformação da Terra era absurdamente refinada e poderosa. Usando suas imensas patas dianteiras, os dois, bateram no chão. 

Então em questão de segundos um tremor apareceu e começou a aumentar, não deu nem mesmo dez segundos e imensos espinhos de terra saíram do chão, sob os pés de Le Chang, claramente, tentando empala-lo.

Este por sua vez reagiu usando também a Transformação da Terra e conjurou dezenas de paredões de pedra para segurar todos os ataques, ele só se preocupou com os ataques Físicos, já os ataques mentais dos Macacos Cinzas ele não deu muita importância, já que com a Essência de Vida de Seiryuu ele não precisa temê-los.

O encontro de quatro poderosas ondas sonoras, duas esferas gigantes de Qi Fogo e dezenas de espinhos de terra, criou uma enorme explosão.

As árvores mais próximas foram arrancadas pelas raízes, uma imensa nuvem de poeira cobriu algumas milhas, um tremor imenso se estendeu por quase vinte milhas e uma imensa cratera se formou.

O local se transformou em um mar de fogo, já que as chamas dos Lobos de Fogo não eram comuns.

Porém Le Chang não se acovardou, pelo contrário, sua sede de batalha explodiu e ele se jogou em direção às Feras.

Ele foi de mãos limpas.

Em pouco tempo seu cultivo saltou mais de um Grau, sendo assim ele estava levemente instável, por isso ele usaria esta batalha para solidificar seu corpo.

Primeiro ele se jogou em direção aos Macacos Cinza, os punhos destas Feras eram como aço, cada golpe deles era como se uma pequena montanha fosse atirada em Le Chang.

Nenhum dos cultivadores mais próximos sonhou em se aproximar, todos sentiram as Dez Auras de Nível 5. Até mesmo alguém no 7º Grau teria dificuldades em lutar contra tantas Feras Mágicas de uma vez.

Contudo Le Chang lutava apenas com seus punhos.

Contra os Macacos Cinzas ele revestia seu corpo com Qi Fogo, antagonista da Transformação do Metal, as quais tais Feras tinham afinidade.

Para enfrentar os Lobos de Fogo ele usava a Transformação da Água, clara antagonista do Fogo, dos quais os lobos eram feitos.

Já para lutar contra os Touros de Bronze, Le Chang, utilizava a Transformação da Madeira, a qual representava maior dano contra usuários de Qi Terra.

Le Chang era único, seu corpo era capaz de usar as Cinco Transformações da Natureza, sendo assim, sua força de batalha era assombrosa, já que ele poderia enfrentar qualquer elemento com seu maior opositor.

*********************************

A luta entre Le Chang e as Dez Feras Mágicas continuou por alguns minutos, foi uma dura batalha para ambos os lados, mas no fim o homem superou as Feras e guardou seus corpos e seus Cristais Mágicos.

Le Chang tinha alguns ferimentos leves e usou grande parte de sua Energia. Mas com a grande quantidade de Pílulas em seu Anel de Armazenamento e sua absurda taxa de absorção, ele decidiu procurar um lugar para se recuperar.