O Mundo dos Titãs

070

Autor: Edson Fernandes da Costa

“Eu, Arzachell.”

A maior parte dos dragões que deram um passo a frente já eram grandes e fortes, pela cor do mesmo eu podia definir seu elemento, sendo o da Aiya vermelho seu elemento era fogo. O azul bem escuro estava firme de peito bem erguido imaginando que eu o escolheria, talvez fosse a coisa certa a fazer, se ele era do mesmo elemento que o meu acredito que esse seria o ideal. Dei um passo na direção dele e parei porque o céu se encheu de dragões, eles estavam voltando de várias regiões.

― Lira! ― gritou Vanessa alegremente e saltou no seu dragão amarelo que passou voando baixo perto dela. Os dois pareciam bem animados ao se reverem.

Yoda estava presente ao fundo, mas parecia irritado com a princesa por isso não se aproximou. O dragão de Seiger e Ector pousaram atrás dos dois em um espaço vazio, apenas esperei. Os outros foram pousando e se juntando a roda de dragões. O dragão de Seiger também era vermelho como Yoda, porém, um pouco menor, tinha o peito por baixo pintado de vermelho e laranja e olhos cor de marfim. O de Ector era um dragão branco bem clarinho o que não combinava muito com ele, tinha o peito amarelado na parte de baixo e enormes olhos escuros.

― Continue, não se preocupe com Vanessa ― disse Seiger educadamente.

 Não estava me preocupando, estava repensando na minha escolha. Escolher um que controla-se gelo talvez não fosse a melhor opção, eu deveria escolher um que controlasse água, seria muito mais eficiente, água é mais forte contra fogo e fogo é minha principal fraqueza. O dragão azul marinho claro estava na outra ponta, ele era menor do que o azul escuro que eu tinha interesse, seus olhos eram azuis bem claros combinando com sua cor, embora a cor de suas asas era um misto colorido de branco no começo perto dos ombros, azul por quase inteira e escura nas pontas, suas garras eram brancas como as da grande maioria dos dragões, seu peitoral era queimado com as cores brancas e azuis misturadas em grandes manchas. Eu caminhei na direção dele e parei em sua frente como todos faziam, eu já tinha visto o dia que Eraim escolheu Dante, por isso sabia como era. Estendi meu braço e deixei minha mão no ar para que o dragão a cheirasse, esse era o cumprimento inicial.

Eu me lembro que eu e alguns titãs viemos ver Dante provocar mais uma vez os dragões, os coitados já estavam tão acostumados com a presença de Dante semanalmente que nem davam atenção a ele. Em provocação Dante levava alguma fruta, se deitava na maior cara de pau na grama e ficava lá curtindo um sol e comendo frutas descaradamente enquanto os dragões o olhavam irritados. Da árvore alta nós riamos, eu e os outros titãs, porque Dante ficava nos olhando fazendo gestos com as sobrancelhas como um verdadeiro brincalhão.

“O que é aquilo Arzachell?” Perguntou Victor, um dos titãs que mais nos acompanhava na época, foi morto pelo Terceiro muito tempo depois quando invadimos o esconderijo do Deus das Trevas, fui descobrir mais tarde que Victor era irmão de Vanessa. O que ele viu foi o enorme dragão negro saindo de dentro do buraco no centro do ninho, seus olhos brancos brilhantes nos pegaram instantaneamente. Eu e todos os titãs na árvore quase chegamos a cair pela fraqueza que tivemos, era como se o dragão estivesse nos sugando completamente. Victor era imune a distorção e bloqueio de aura, ele conseguiu fugir rapidamente voltando como uma bala para o castelo dizendo que ia chamar Aiya. Nem mesmo Aiya sabia naquele tempo que Eraim era o verdadeiro rei dos dragões, por isso ela apesar de brigar muito com Dante por ele invadir constantemente o ninho nunca fez nada muito sério. Dante havia acabado de cair depois de ficar de pé, como nós ele não estava conseguindo correr. O dragão se aproximava dele, seus olhos brilhavam intensamente, uma luz branca que irradiava aura para todos os lados. Todos os outros dragões se levantaram e cercaram Dante, deixando apenas espaço entre ele e Eraim. Eraim então estendeu a cabeça e Dante confuso estendeu a mão depois de conseguir ficar de pé novamente, nós achávamos que Eraim iria destruir Dante, ao contrário, aquele foi o dia que Dante foi escolhido. Aiya apareceu com Victor, Malcon, Begson e todas as tropas do castelo, as de ataque e as de defesa, ela não quis nem saber de nada. Estava alucinada de pavor e só se acalmou depois que viu Dante montado em Eraim, o maior dragão do ninho voando de um lado a outro. Nossos corpos voltaram ao normal depois de Dante e o dragão firmarem o pacto.

O dragão se aproximou, cheirou e depois se encostou a minha mão abaixando a cabeça. Eu senti minha aura queimar por dentro, era uma unificação com a do dragão.

Meu nome é Touran, será uma honra lutar ao seu lado, Arzachell ― disse o dragão com uma voz de um velho no meu pensamento.

Obrigado, Touran, e digo o mesmo ― respondi educadamente pensando. Então era assim que eles conversavam? Foi como Dante me contou, mesmo já tendo ouvido Aiya dizer.

― Parabéns, Arzachell, você mereceu por mostrar respeito aos dragões ― disse Seiger e começou a bater palmas.

― Um Tenebris fazendo pacto com dragão? Esse dia merece uma enorme comemoração! ― disse Ector abrindo um meio sorriso de braços cruzados.

― Isso foi bem merecido! Por isso sempre amei os dragões! Bem vindo ao nosso grupo, Arzachell, você finalmente está livre, não é mais necessário servi ao rei Aziel ― disse Vanessa com seu dragão parado voando em cima de mim. De fato, uma vez que um dragão fizesse um pacto com um titã o mesmo escolheria continuar servindo o rei ou não.

― Monte, faça seu primeiro vôo! ― disse Seiger empolgado.

Meu dragão se agachou estendendo a asa, eu subi cautelosamente e me sentei no começo de seu pescoço, me segurei em um par de chifres, ele saltou bateu as asas e subiu voando. Senti um frio no coração de leve enquanto a enorme força do vento se batia em meu rosto, demorei alguns segundos pra acostumar os olhos com isso. Alguns dragões abaixo urraram e sairam voando em volta junto com a gente, Seiger, Ector e Vanessa apareceram voando em meu lado montados em seus dragões. Aiya ficou em silêncio parada embaixo de cabeça baixa, parecia estar totalmente acabada, mesmo alegre por aquela situação eu não consegui parar de pensar em Kyoran. Eraim subiu voando e ao contrario de nós que estávamos fazendo voltas no ar, ele voou reto, brilhou e sumiu no ar em milésimos desaparecendo no horizonte tamanha era a sua velocidade de vôo.

Não se preocupe com Kyoran, ele está bem, nosso pai já o encontrou ― pensou o dragão na minha cabeça.

E onde ele está? ― perguntei surpreso.

Na fronteira do seu povo, o pai já foi busca-lo ― respondeu ele.

Vamos juntos, eu preciso ver Dante ― pensei.

Não consigo acompanhar o pai, acabaremos só atrapalhando, ele já vai trazer Dante de volta ― respondeu.

Eu olhei para Aiya de novo e ela estava tão triste que aquilo me perturbava um pouco.

Sabe o que aconteceu com ela? ― pensei.

Ela está triste por não conseguir cumprir o objetivo de seu pai, mas ela acredita que é porque traiu a confiança de Dante ― explicou o dragão.

Fiquei em silêncio pensando, eu já tinha ouvido falar sobre o quanto os filhos do rei Aziel disputavam para agradar o pai, Aiya era a única que parecia indiferente sobre isso, ela e Yago, talvez eu estivesse errado em pensar isso.

Se Kyoran está bem isso me deixa tranqüilo ― pensei. Tive de me segurar firme porque Touran girou no ar e quase me derrubou. Vanessa e os outros voavam perto de mim alegres, parecia que já tínhamos esquecido completamente a última batalha, os dragões mais feridos apenas descansavam no ninho olhando pra cima.

―Arzachell, diga, quando nosso líder vai voltar? ― perguntou Seiger, voando com seu dragão emparelhado comigo. Ele se referia a Dante, como Dante era companheiro de Eraim ficava óbvio quem mandava ali.

― Ele ainda está em fase de recuperação ― expliquei.

― É, ouvimos que ele está forte, mas que ainda não é o mesmo do passado ― disse Ector se juntando na conversa do lado oposto de Seiger, fiquei no meio dos dois.

― Verdade, ele voltou só que está sem suas memórias ― respondi.

― É por isso que ele ainda não nos procurou, achei que ele não ligava mais para nós ― disse Vanessa por cima de mim e quase batemos a cabeça, o dragão dela, Lira, estava voando de ponta cabeça fazendo as nossas cabeças beirarem. Touran abaixou em um vôo rasante de lado, os dois do lado e outro continuaram nos acompanhando imitando nosso movimento.

― Ele está demorando mais do que o normal, não acha, Ector? ― perguntou Seiger sorrindo.

― Também observei isso ― respondeu Ector.

Vanessa girou no ar com o animado Lira e acabou saindo em baixo de nós. No dragão Vanessa era a mais animada, ela gritava, estendia os braços e seu dragão parecia brincar com ela. Senti meu estomago começando a embolar.

Rápido,Touran, desça ― pedi.

O dragão entendeu sentindo o aperto e desceu fazendo círculos na terra fora do ninho do lado. Pulei dele pra chegar mais rápido no chão, me agachei e vomitei sem conseguir mais segurar. Os outros pararam voando em seus dragões acima da minha cabeça e riam.

― Primeiro vôo e primeiro vômito completado ― disse Seiger.

― Eu pensei que ele seria imune como eu, que pena ― ouvi Vanessa dizer.

― Quando voltar não esqueça de falar de nós, estamos esperando ele no mesmo lugar de sempre ― disse Ector e subiu.

― Você é bem vindo a se juntar a nós caso abandone o castelo, Arzachell ― disse Seiger indo atrás de Ector.

― Meninos, esperem por mim ― disse Vanessa atrás dele.

Limpei a boca e os olhei voltando pro ninho. Touran ficou em pé do meu lado me esperando, ele não sabia o que eu faria a seguir. “Os Ligados aos Dragões”, era assim que titãs com pactos eram conhecidos pelos outros, muitos diziam companheiros, alguns diziam mestres de dragões, o que incomodava os dragões, porque eles não se sentiam inferiores aos titãs, eles gostavam de ser tratados como iguais. Seiger, Ector e Vanessa, faziam parte desse grupo e moravam numa casa em uma cidade próxima, eles moravam todos juntos como uma família, eram titãs velhos como eu, já tinham perdido toda família humana. Vanessa tinha um pai ainda titã que servia o rei e não se davam bem por conta disso. A maior parte dos titãs escolhidos contando com os outros dois que morreram, Brendo e Jonas, também não apoiavam Aziel, quando Aiya foi escolhida foi uma surpresa pra todos. Aziel sempre soube que não era apoiado pelos ligados, quando Aiya foi escolhida ele deu uma enorme festa, fez uma ainda maior quando soube que Dante também havia sido escolhido por Eraim. O que ele diria quando soubesse que um Tenebris foi escolhido agora?