The Book Eating Magician

001

"Theodore Miller"
 
Um homem com circulos escuros abaixo dos olhos chamou o nome de Theodore. O rosto magro do homem davam destaque as maçãs do rosto,
dando-o uma impressão esquelética. Ele teria sido considerado um morador das favelas se ele estivesse mal vestido.
 
Entretanto, esse homem era na verdade um professor do terceiro ano, e um mestre do 5º Círculo, fazendo dele um dos mais qualificados dentro da 
Academia Bergen
 
O homem magricelo, professor Vince, falou em um tom rígido, "você deve saber por que eu o chamei aqui"
 
Theodore Miller, abreviando para Theo, concordou com o rosto sombrio. Isso porque ele não conseguia abrir a boca e responder a pergunta. Ele já vinha
se preparando a um tempo, mas ainda era como se o seu coração estava se despedaçando agora que estava realmente acontecendo.
 
"Suas respostas teóricas foram brilhantes. Você somente perdeu três pontos em toda a prova. E mesmo eles foram pequenos erros. Não tem ninguém que
pudesse responder isso além de você, então você pode pensar nisso como uma pontuação perfeita."
 
Mesmo que não pudesse ser dito publicamente, algumas perguntas das provas foram 'feitas para estarem erradas'. Essa foi uma regra tácita na academia
para que uma pontuação perfeita não fosse conquistada facilmente. Ainda assim, Theo teve somente três pontos deduzidos de três perguntas. Talvez esse
seja um resultado melhor do que alguns professores.
 
Vince admirou o talendo desse jovem e ao mesmo tempo se sentiu triste por ele. Isso por que Theodore Miller não tinha talento para se tornar um mago.
 
"Mas, você não pode se formar pois o seu resultado prático foi um fracasso."
 
A voz decisiva pressionou firmemente as costas de Theo.
 
A academia tem dois requisitos para se formar: o primeiro era ter no teste teórico uma pontuação acima de 70 pontos; E a outra era se tornar um mestre
do 3º Círculo. A primeira condição não era difícil, mas a segunda que era o problema.
 
Para Theo, que nasceu com uma pequenha quantidade de poder mágico e sensibilidade, a parede do 3º circulo era muito difícil para ele. Mesmo que ele 
tenha reduzido o tempo que ele dormia só para poder praticar, ele ainda não conseguiu chegar nem aos pés do nível de seus colegas. Apesar da sua prática,
sua magia iria fluir fora do seu controle.
 
Como resultado, Theo não conseguiu se formar por três anos.
 
"Ham...Theodore, em que círculo você está agora?" Perguntou o professor Vince frustrado
 
Ele fez a mesma pergunta no ano passado e no ano anterior. Mas, a resposta nunca mudou. Theo mais uma vez repetiu a mesma resposta, "...2º Círculo"
 
Esse foi um resultado terrível.
 
A maioria dos acadêmicos costumam alcançar o 2º Circulo no fim do primeiro ano e o 3º circulo no início do terceiro ano. Não era incomum que excelentes alunos 
alcançem o 4º Circulo na graduação.
 
No entanto, Theo já estava na academia por cinco anos e ainda não conseguiu passar pela parede do 3º Circulo. Ainda por cima, esse não era o único problema.
 
"Você já dominou a magia do 2º Circulo?"
 
"...eu falhei." A voz de Theo ficou ainda mais baixa.
 
Se a única coisa que estava faltando era a quantidade de poder mágico, então ele poderia suprimir isso com fontes externas. Era algo um pouco caro para se fazer,
mas se tomar esses reagentes lhe daria mais poder mágico, ele pode conseguir poder o suficiente para alcançar o 3º Circulo
 
Entretanto, a sensibilidade de Theo era perto de zero, e isso era indispensável para usar magia. A falta de poder mágico pode ser superada, mas não existe
nenhum meio de se aumentar a sensibilidade a mana.
 
foi por isso que o professor Vince desistiu de apoiar Theo
 
'esse é um disperdício do talento de Theo, mas... com a falta de sensibilidade mágica, ele nunca vai conseguir sobreviver como um mágico. Gastando cinco anos
e não conseguindo nem mesmo dominar as magias do 2º Círculo, é impossível.'
 
Ele olhou para Theo com uma expressão melancólica.
 
Qualquer outro estudante já teria desistido a esse ponto...Theo, sabia melhor do que qualquer um que ele não tinha talento, ele já vem tentando por três anos. 
Esse comprometimento é imcomparável quando comparado aos outros estudantes que cresceram como plantas em uma estufa.
 
Se Theo tivesse o nível comum de sensibilidade, então a posição de representante dos formandos seria dele
 
Mas, a realidade era muito cruel com Theo.
 
O Professor Vince tirou um envelope da gaveta e por um momento hesitou. Essa não foi a primeira vez, mas era como se o peso do envelope tivesse aumentado com o passar
dos anos. Essa foi uma carta dada para alguém que reprovou. 
 
"Esse é o meu dever como professor, mas... eu não posso deixar de achar que estou errando com você. Me desculpe."
 
"...Não, está tudo bem."
 
"Leia isso uma vez e jogue fora. Não deve ter nada diferente do ano passado, mas nunca se sabe"
 
Theo calmamente aceitou o envelope.
 
Seus dedos estavam perto de começar a tremer, mas ele de alguma forma conseguiu resistir a isso. Essa foi a terceira carta de reprovação. Receber uma dessa vai fazer
da pessoa um alvo de ridículo dos outros, enquanto receber duas vai trazer vergonha para a família.
 
Theo foi o único estudante da Academia Bergen em toda a história a repetir três vezes.
 
Mais do que tudo, a terceira carta tem um significado diferente. Essa foi a última. Não existe uma quarta carta.
 
O Professor Vince não havia dito isso, mas se o Theodore Miller não se formar no próximo ano, ele vai ser expulso. Isso seria um escândalo tão vergonhoso que seria
melhor para ele desistir e defender a sua honra
 
'É só até aqui?'
 
Theo olhou para a carta de reprovação com os olhos vazios.
 
Seus olhos que uma vez estavam cheios de sonhos estavam escurecendo. O jovem, que uma vez pisou na academia para se tornar um grande mago, agora tem que encarar 
a cruel realidade que poderia fazer com que seus joelhos se curvassem.
 
'Eu posso fazer isso no ano que vem. Eu posso me formar no próximo ano.' Essa esperança agora o estava esmagando, ele estava a beira da ruína.
 
Theodore Miller...
 
Ele é o filho mais velho de uma família nobre arruinada. A família Miller, que uma vez serviu ao senhor feudal como Conde, teve a sua queda a 100 anos atrás.
As suas tentativas restabalecer a sua família acabaram não deixando nada para Theo.
 
Então, Theo queria se tornar um mágico. Ao contrário daqueles que tiveram fazer um treinamente pesado desde pequeno, as crinaças com títulos nobres estão aptas a
entrar na academia sem muita dificuldade. Ele pensou que era bastante inteligente, então ele convenceu os seus pais e entrou, além da entrada da Academia Real.
 
Entretanto, ele parou por ai. Theo ia dormir mais tarde e acordou mais cedo do que qualquer um. Ele estudou com entusiasmo na sala e reduziu o seu horário de dormir para poder
praticar sua mana. Em vez de culpar o ambiente escasso, Theo acreditava que seria recompensado se ele colocasse mais esforço. 
 
'Eu fui muito otimista?'
 
Seus colegas de classe se formaram dois anos atrás, e os calouros um ano mais novos do que ele também já se formaram. Agora, seria calouros dois anos mais novos do que
ele que iriam aceitar os seus diplomas
 
Até mesmo os novos estudantes sabiam o seu nome. Ele era o idiota que ficou mais tempo na academia
 
Theo traría desonrra para a já arruinada família Miller.
 
'Onde foi que começou a dar errado?'
 
Foi quando os feitiços utilizados no primeiro teste falharam? Quando eu entendi que não havia esperança com a minha sensibilidade mágica? Quando eu
aceitei a minha primeira carta de reprovação alguns dias antes da cerimônia de graduação? Quando eu pensei que poderia colocar mais esforço pois ainda
faltava duas cartas?
 
Ou talvez... pode ter sido quando eu sonhei pela primeira vez em se tornar um mago.
 
'Droga.'
 
Até agora, ele nunca tinha se queixado de sua própria miséria. Existiam pessoas que comiam menos do que ele e aqueles que não podiam viver em abundância.
Mesmo que seu status tivesse caído, Theo ainda era um nobre e conseguiu entrar na Academia Real.
 
No entando, sua paciência estava atingindo o seu limite.
 
Os reagentes mágicos que os outros estudantes tomavam como água? Theo teve que desistir disso já que um frasco custava o equivalente a dois meses de despesas da 
família Miller
 
Contratar outro mago como tutor particular? Ele não conseguiria pagar um, mesmo se ele vendesse toda a propriedade da família Miller
 
É claro, muitos estudantes se formaram sem usar esses meios. Eles aumentam o seu poder mágico com o seu talento natural e não precisava ser instruidos separadamente.
Sem talento ou dinheiro...
 
Pode-se se formar faltando uma dessas coisas. Mas, Theodore Miller não tem nenhum.
 
"Eu deveria voltar"
 
Assim que o professor assentiu de acordo, Theo virou-se.
 
Ele não estava confiante em manter a sua postura indiferente por muito mais tempo. Seu rosto calmo estava agora meio distorcido. Ao menos, ele não quer que o professor
visse algo tão feio.
 
Bang
 
A porta se fechou com um som mais brusco do que quando ele entrou.
 
Com uma expressão pesada, o Professor Vince, olhava para a porta por onde Theo acabou de sair, mas logo o professor abaixou o olhar para o livro que estava lendo
As páginas do livro já não eram viradas a um longo tempo.
 
                    *      *     *
 
Dong!
 
O som do sino alto podia ser ouvido na entrada. Esse era o relógio sinalizando que já era tarde.
 
Graças à magia, o volume era constante não importa onde fosse ouvido. Os estudantes que estavam no dormitório não poderiam sair da escola depois dessa hora, 
Enquanto os estudantes que não ficavam nos dormitórios eram obrigados a sair.
 
Enquanto Theo dirigia-se para o dormitório, ele de repente parou de andar.
 
"...Pensando nisso, eu ainda não comi o jantar."
 
Deveria ir ao refeitório agora?
 
Ele pensou por um momento antes de balançar a cabeça. Devido a carta de reprovação na sua mão, Theo não tinha nenhum apetite. Ele deveria ir ao dormitório e dormir?
Não, seu sono já se foi a muito tempo atrás. Seria muita sorte se ele não tivesse um pezadelo enquanto dormisse.
 
No fim, Theo caminhou até o mesmo lugar de sempre
 
Era um lugar que raramente tinha algum visitante, e era o lugar mais confortável para ele na academia Bergen - a biblioteca